CULTURA COM ESSÊNCIA

CULTURA COM ESSÊNCIA

Midsommar- O Mal Não Espera a Noite é um filme e impressionante e perturbador!

Mais uma vez o cineasta Ari Aster nos impressiona com um terror que incomoda muita gente e faz você fechar os olhos .Para quem assistiu  Hereditário e gostou,  pode esperar muito mais em Midsommar-O Mal Não Espera a Noite. O filme já está nos cinemas, mas se prepare! 

Dani (Florence Pugh) e Christian (Jack Reynor) um casal tentando dar uma chance ao relacionamento após uma tragédia.

A Essência do Filme

É preciso respirar fundo para falar sobre Midsommar e o que vem pela frente. Já no inicio, a protagonista Dani (Florence Pugh), apresenta um quadro deprimente com seus problemas familiares e um relacionamento que aparentemente parece desgastado. Sozinha, ela acredita que ainda pode contar com o namorado Christian (Jack Reynor) que obviamente pensa em terminar o relacionamento. Mas uma tragédia de uma forma tão bizarra acontece na vida da jovem, fazendo Christian repensar sobre o relacionamento. A única alternativa para ele, é continuar por pena devido a ocasião como essa.  Mas confesso que foi  profundamente angustiante e  impactante a cena da morte dos pais e da irmã que já apresentava um quadro psicótico. Nos causa um certo incômodo ao som estarrecedor dos gritos da Dani.   

Com tempo Dani descobre numa conversa de roda entre os amigos de Christian. Uma viagem marcada  para um festival de verão único em uma remota vila sueca. Mas tem um detalhe, a viagem não inclui a jovem. Chateada. ela cobra o namorado e no fim se "convida" para ir com eles. Ah, se eu fosse ela também estaria com a pulga atrás da orelha. Bom, tudo resolvido para Dani,  Christian e os amigos Mark, Josh e o Pelle. Detalhe, a ideia da viagem partiu do Pelle que por sinal já é bem familiarizado com as pessoas da vila. 

O lugar é bem escondido e causa uma certa curiosidade e estranheza. De certa forma paira no ar uma desconfiança. Primeiro porque tudo é muito bonito, muitas flores e muita cordialidade. Mesmo assim  o grupo está empolgado e curioso com os acontecimentos do tal ritual solstício. Mas a sensação de que algo desconhecido irá acontecer, toma conta da percepção de todos de forma peculiar. Alucinações, pesadelos começam a girar em torno do visitantes.  Obviamente a de se estranhar sorrisos, olhares e todo o ritual pagã retratados em  desenhos obscenos como forma de amarrar alguém por amor ou por outro objetivo.  Como toda seita que se preze, as manifestações começam desde a hora da ceia até um determinado momento  onde não tem para onde correr. Daí começa a ficar muito pesado, diante de nossas crenças e estômago. Mas eu tenho um ponto de vista que não se pode negar. Muito desses acontecimentos não foge da realidade e do costumes ancestrais de vários povos no mundo. Claro que para Ari Aster retratar toda essa atmosfera  é preciso ir muito além para perturbar a essência humana no cinema. Se resta alguém para contar o que presenciou? Só mesmo indo assistir Midsommar.

Tudo muito bonito e maravilhoso mas o mal não espera a noite!

Sinopse

Dani (Florence Pugh) e Christian (Jack Reynor) formam um jovem casal americano com um relacionamento prestes a desmoronar. Mas depois que uma tragédia familiar os mantém juntos, Dani, que está de luto, convida-se para se juntar a Christian e seus amigos em uma viagem para um festival de verão único em uma remota vila sueca. O que começa como férias despreocupadas de verão em uma terra de luz eterna toma um rumo sinistro quando os moradores do vilarejo convidam o grupo a participar de festividades que tornam o paraíso pastoral cada vez mais preocupante e visceralmente perturbador. Da mente visionária de Ari Aster surge um conto de fadas cinematográfico encharcado de pavor onde um mundo de escuridão se desdobra em plena luz do dia.

Onde tudo começa a ficar muito sinistro.
Elenco

Florence Pugh como Dani, Jack Reynor como Christian, William Jackson Harper como Josh, Will Poulter como Mark,  Vilhelm Blomgren como Pelle Ellora Torchia como Connie e Archie Madekwe como Simon.

Direção e roteiro de Ari Aster.
Distribuição  Paris Filmes
Produtora  A24 
Classificação: Não recomendado para menores de 18 anos.







Agradecimentos: Paris Filmes 

Tom Dutra do Dicas do Tom  acesse o site e veja as super dicas de filmes, eventos culturais, tirinhas em quadrinhos etc...   


  

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.