CULTURA COM ESSÊNCIA

CULTURA COM ESSÊNCIA

Todo Clichê do Amor, é uma forma de contar outras fomas de enxergar o amor!

Todo Clichê do Amor conta de uma forma lúdica, dolorosa, hilária, profunda e sublime de enxergar o amor e seus devaneios, sentidos e loucuras. Mas quero contar de uma forma diferente e como elas fazem sentido em certos aspectos.

                       HISTÓRIA CLICHÊ NÚMERO 1
(Léo declara o seu amor e admiração por Helen)


Léo era um admirador quase platônico (Amor impossível, difícil ou que não é correspondido). Helen é a linda e sorridente mocinha comprometida do lanches e Léo é perdidamente apaixonado por ela. Que chances ele tem? Por ela, ele foi capaz de matar  para provar o seu amor. Se submeteu a aprender libras e passou a usar hidratante nos cotovelos para impressionar sua amada. Precisou dar um beijos e satisfazer Sofia, a "miga louca' para ganhar apoio e conquistar Helen. Após a loucura de provar o seu amor,  Helen responde em libras o seu sentimento por ele. Mas algo segura o coração de Léo, seu olhar muda e num instante seus pensamentos parecem apertar seu coração que o sufoca numa angustia. Refletiu... Não era justo com Helen mudar seu mundo por ele. E agora?  
Sentido: Silêncio absoluto mas por dentro uma angustia devastadora, cruel e gritante. Onde o amor fica? No silêncio?  

(Débora Falabella, Gilda Nomacce e Rafael Primot dão vida a Todo Clichê do Amor)

 HISTÓRIA CLICHÊ NÚMERO 2
( Marjorie Estiano é Lia , a prostituta sadomasoquista mais hilária)
Lia, uma prostituta sadomasoquista sonha em ser mãe enquanto seu marido e ator pornô, não consegue digerir a ideia. Ambos discutem a relação por telefone enquanto o suposto cliente fica amarrado e amordaçado ouvindo toda sua neurose. Louca, desequilibrada e hilária, ela confunde o cliente que na verdade passa por uma crise conjugal com sua esposa que é deficiente visual. Ele por incrível que pareça não sente o gosto do alimento. Após o mal entendido, ambos  desabafam e Lia percebe, que o "eu te amo" é mais importante e se comove com a linda história de amor de seu cliente por engano. 
Sentido: Empatia do casal estar no lugar do  outro, sentir e ouvir. Exemplo da cena reproduzida e inspirada na obra surrealista de "Os Amantes" de René Magritte. No caso ela não enxerga e ele não sente o gosto. Bastou para Lia compreender ambos os lados.

( Clarissa Kiste e Eucir de Souza interpretam um casal inusitado  e perfeito)




HISTÓRIA CLICHÊ NÚMERO 3


(Amanda Mirásci e Maria Luisa Mendonça, madrasta e enteada  buscando trégua)


Essa deve ser a mais clichê de todas. A velha história da madrasta que quer se aproximar da sua enteada. Falsa hipocrisia, carência  ou jogo de interesses. Após o falecimento de seu esposo, Anne tenta de tudo ter a atenção de sua enteada grávida e deficiente auditiva. Um longo discurso que entrelaça com uma história romântica que desperta uma trégua entre seus conflitos.Cada uma carrega seus argumentos e suas incertezas. Ouvir um "eu te amo" era tudo que ambas queriam ouvir. É a história clichê mais tensa. Sentido: Ouça, mesmo que a verdade ou a mentira faça doer- mas ouça. Aceite  dizer o que deve ouvir e o que pode acontecer.

( Uma trégua para aceitar ouvir e dizer o que tiver que ser)


Um  filme independente e muito curioso dirigido por Rafael Primot que também contracena no papel de Léo que é apaixonado por Helen interpretada por Débora Falabella. 
Do que seria o amor se não houvesse as histórias mais clichês. Até as radio novela é um ponto imprescindível nessa três histórias. Um elenco muito bem escolhido, só achei a cena inicial desnecessária, embora tivesse sentido. Bom, as histórias foram tomando vida e a expectativa supera esse mero detalhe. Boas gargalhadas posso garantir.  Um bom filme que todos devem assistir e apoiar. Afinal concluir  um filme independente, não é para qualquer um. 






FICHA TÉCNICA:

Roteiro e Direção: Rafael Primot
Produção: Daniel Gaggini
Elenco: Maria Luisa Mendonça, Débora Falabella, Marjorie Estiano, Rafael Primot, Gilda Nomacce, Eucir de Souza, Clarissa Kiste, Amanda Mirásci, João Baldasserini, Giovana Zotti, Thamiris Dias, Letícia Bassit, Júlio Silvério e Otávio Pacheco.
Direção de Fotografia: Kauê Zilli
Direção de Arte: Carolina Bertier
Montagem: Helena Maura
Musica Original: Marcelo Pellegrini
Figurino e Visagismo: Dudu Bertholini 
Maquiagem e Caracterização: Simone Batata
Som direto: Fernando Russo e Ragnar Ribas.
Gênero: Romance
Duração: 83 minutos
Ano de Produção: 2017
Produtoras: Enkapothado Filmes e MUK
Coprodução: Canal Brasil, Zumbi Post e Input Arte Sonora
Distribuição: Enkaphothado Filmes e MUK
Agradecimentos: Sinny Assessoria e Comunicação


Assista o trailer

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.