CULTURA COM ESSÊNCIA

CULTURA COM ESSÊNCIA

O Acampamento. Certifique-se que o lugar é seguro!

Para quem gosta de acampar e aproveitar o sossego da natureza,  é importante sempre considerar que o todo cuidado é pouco. Tente certifica-se que o local é realmente seguro e que na pior das hipóteses, você esteja no mínimo perto de  sobreviver!  




Na trama, Ian (Ian Meadows) e Sam (Harriet Dyer) queriam um fim de semana a dois, longe da cidade, esperando que o tempo em contato com a natureza fosse trazer calmaria para a dupla. Mas, desde a chegada ao acampamento, as coisas não estavam normais. Primeiro, o casal encontrou um carro e uma barraca vazios, sem sinal dos ocupantes. Depois, ao cair da noite, eles acharam uma criança angustiada vagando pela floresta. E isso é só o começo de uma série de evento que vai testar o casal. Será que o local oferece algum risco?


Eu realmente gosto do gênero thriller e o Killing Ground é um daqueles filmes que faz o telespectador ficar de olhos atentos o tempo todo. Primeiro, o filme já começa com um casal feliz querendo comemorar a sós em um lugar tranquilo, e você já imagina que não é bem por aí. Logo percebem uma outra barraca toda equipada, porém sem ninguém. Cai a noite  e já começa a estranheza, o que já  causa desconfiança no casal. No dia seguinte, a barraca continua vazia e o casal decide averiguar. O clima romântico vai por água abaixo e a situação muda quando encontram um bebê abandonado. É DE CORTAR O CORAÇÃO!!  E para  piorar a situação eles encontram com Chook (Aaron Glennane) e German (Aaron Pedersen)  onde a brutalidade e insanidade colocam o casal à prova.  O desenrolar da trama, apresenta cenas bem chocantes do que aconteceu com a  família do bebê. No outro quadro a situação atual do casal, sendo entregue ao completo terror nas mãos dos psicopatas e o desespero.  Mas até que ponto você se arriscaria pela sua família, pela sua companheira ou companheiro?  Sam é uma mulher forte,  decidida e capaz de qualquer coisa para proteger  Ian e o pequeno bebê. 



 A essência do filme:


Apesar  das cenas fortes, o filme apresenta um enredo desesperador e um final que deixa um gostinho de mágoa ou raiva. 
Damien Power:
- Eu acredito que os melhores filmes, incluindo os filmes de gênero, surgem de algo pessoal e muito sentido. Este longa nasceu dos meus medos para com meus filhos e da minha ansiedade como pai. A vida no Ocidente coloca nossa coragem em teste. Eu seria capaz de proteger minha família se nossas vidas estivessem em perigo? Eu lutaria ou eu fugiria? – questiona o diretor.






Diretor e roteirista: Damien Power
Produtores: Joe Weatherstone & Lisa Shaunessy
Elenco: Aaron Pedersen, Ian Meadows, Harriet Dyer, Aaron Glenane
Gênero: thriller
Duração: 88 minutos
Distribuidora: Cineart
Ano: 2016
Agradecimentos: Sinny Assessoria 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.