CULTURA COM ESSÊNCIA

CULTURA COM ESSÊNCIA

Valerian e a Cidade dos Mil Planetas. Das histórias em quadrinhos para o Cinema.




"Ground control do Major Tom, Ground control to major Tom, Take your protein pills and put ypur helmet on,Ground Control to Major Tom (ten, nine, eight, seven, six)Commencing countdown, engines on (five, four, three)Check ignition and may God's love be with you (two, one, liftoff)"

E assim começa as aventuras de Valerian e Laureline pela Cidade dos Mil Planetas, com Space Oddity de David Bowie. Gosto dessa música demais!  



Valerian e a Cidade dos Mil Planetas ( Valérian et la Cité des mille planètes). Essa obra de ficção científica franco-belga foi criado por Pierre Christin o escritor, Jean Claude Mézières o desenhador e Évelyne Tranlé o colorista.  É um filme francês adaptado  por Luc Besson o mesmo diretor do O Profissional de 1994,  O Quinto Elemento   de 1997 e Lucy  de 2014.  A primeira aparição  de Valerian surgiu em 09 de novembro de 1967  na Revista Pilote e é uma das séries francesa mais antigas.  Para quem ama histórias em quadrinhos é bom conferir essa aventura  no cinema.

No ano de 2740, Valérian (Dan DeHann)  e Laureline (Cara Delavigne) são dois agentes espaço-temporais. A bordo de sua nave Intruder, ambos  cruzam o espaço e o tempo para realizar as missões que lhes são confiadas pelo Governo dos Territórios Humanos. Esta nova aventura leva a dupla para a estação espacial Alpha que abriga 17 milhões de pessoas dos quatro cantos do universo. Cerca de 8000 espécies estão trocando seus conhecimentos, tecnologias e competências. O comandante   Arün Filitt (Clive Owen) lidera a equipe e seus interesses. Mas algo muito estranho acontece quando descobrem que um  planeta que vivia em plena  harmonia, foi dizimado. Valerian e Laureline trabalham juntos  e fielmente para a ordem, porém vários obstáculos surgem a partir do momento que as coisas começam a ligar os fatos. A dupla corre perigo e acabam se separando. Valerian sai a procura de Laureline e e para infiltrar em lugares perigosos, ele e se depara com Jolly the Pimp (Ethan Hawke) onde uma bela alienígena chamada Bubble (Rihanna) trabalha como dançarina. Valerian continua sua busca, enquanto Laureline tenta escapar dos inimigos. Tudo isso ainda é pouco para o que espera pela frente. Nesse mundo altamente futurista, como ambos sairão  dessa aventura intergaláctica?



Direção de Luc Besson, o filme foi lançado pela STX Entertainment em 21 de julho de 2017 nos Estados Unidos e em 26 de julho na França pela EuropaCorp. Valerian arrecadou mais US$ 34 milhões em todo o mundo. Houve duras críticas, como também elogios para os efeitos especiais e o contexto geral sobre o filme. Há quem amou e odiou. No meu ponto de vista, não sou extremamente fã de herois e HQ. O começo do filme me encantou pela trilha sonora incluindo Space Oddity de David Bowie e o acordo de paz entre raças e alienígenas com passar do tempo.  Por um lado, o filme parece uma história em quadrinhos, achei poluído visualmente.  Posso estar enganada, até por não conhecer o HQ por completo. O filme tem ação, aventura, boa trilha sonora, um elenco bom e um pouco de romance mal resolvido.   Apesar das críticas sobre a modelo e agora atriz  Cara Delavigne, vale resaltar o papel de Dan Dehann como Valerian que não tem nada a ver com o personagem original de quadrinhos. A garotada vai gostar, mas a galera que já curti o HQ há muito tempo, eu tenho minhas dúvidas. Aconselho assistir o filme e tirar suas próprias conclusões intergalácticas. Na coletiva de imprensa, Luc Besson foi muito simpático e ainda bricou com a imprensa dizendo que só foi saber que Rihanna era uma cantora famosa, depois que a conheceu no set de filmagens. Já Dan DeHann ainda com rosto sonolento me pareceu mais tímido e reservado, aos poucos foi soltando um sorisso e ficando mais a vontade respondendo que foi desafiador interpretar seu personagem. Fazer outro filme de ficção científica  após 20 anos do O Quinto Elemento, para Luc  Besson foi um desafio, em contra partida do sucesso de Lucy que por sinal um ótimo filme com Scarlet Johansson e Morgan Freeman.  Aventura é o que não falta mas um bichinho bem meiguinho  chamado Melo é o meu preferido, desculpe Clive Owen.

Ficha Técnica:

Distribuição: Diamond Filmes
Elenco: Dane DeHaan, Cara Delevingne, Clive Owen, Rihanna, Ethan Hawke, Herbie Hancock, Kris Wu e Rutger Hauer.
Direção e roteiro: Luc Besson
Produção: Luc Bessone  Virginie Besson-Silla

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.