CULTURA COM ESSÊNCIA

CULTURA COM ESSÊNCIA

O Filme da Minha Vida é uma história tão delicada de aquecer o coração.

Muitas vezes passamos uma boa parte de nossas vidas buscando respostas. Fico imaginando quantas pessoas já vivenciaram isso, inclusive eu. Antonio Skármeta sem dúvidas, escolheu um jovem diretor e acertou. O filme é incrivelmente poético.  

Sinopse:

Quando seu pai partiu, assim que ele retornou de seus estudos, Tony Terranova (Johnny Massaro) seguiu diariamente entre seus pensamentos, pernas compridas, buscando respostas que o vento nunca trouxe. Nicholas Terranova (Vincent Cassel) decidiu voltar para França, no mesmo dia e  na mesma estação deixando sua família  sem explicações. Ao longo do tempo, o jovem  contorna sua vida como professor de francês na bucólica cidadezinha nas Serras Gaúchas no ano de 1963.  Entre os conflitos de seus alunos no início da adolescência, o jovem desabrocha para o amor e seu olhar  por Luna (Bruna Linzmeyer) faz o coração e os pés  flutuarem.  Apaixonado por livros e pelos filmes que vê no cinema da cidade grande, Tony faz do amor, da poesia e do cinema suas grandes razões de viver. Sempre que pode, busca longas conversas com Paco (Selton Mello), um homem rústico de palavras diretas, enigmáticas e  amigo de seu pai. Tony muitas vezes questiona a decisão de seu pai e quando olha para sua mãe, Sofia Terranova (Ondina Clais) sente que algo precisa ser resolvido, mas como? Apesar de já ter assistido o filme Rio Vermelho (Red River, 1948) com Paco, Tony decide convidar Luna para assistir o filme e ambos embarcam de trem para a cidade próxima. O que a tela do cinema trás para a vida do jovem é muito mais que brilho nos olhos, a resposta talvez esteja tão perto quanto os olhos intrigantes de Petra (Bia Arantes), irmã de Luna.  E nessa estação de trem onde Giussepe (Rolando Boldrin) o maquinista, que não carrega somente  pessoas,  mas a história de cada um carrega na alma. Mesmo já adulto, um homem sempre terá a figura de seu pai marcada em sua alma, seja como for sua história.  

O Filme da Minha Vida é o terceiro longa de Selton Mello como diretor . Ele já dirigiu Feliz Natal (2008) e O Palhaço (2011), que por sinal eu achei muito bom. Que eu saiba em minha não tão vasta de experiências, nunca encontrei tanta poesia, essência em um filme nacional. Obviamente gostei de vários, mas esse parece que todas as peças são muito bem encaixadas. Todos os atores combinam perfeitamente com os seus personagens, como a mãe de Tony com o semblante de abandono e sem vaidade, as crianças curiosas com o bordel, que dá um toque de humor ao drama, e o Paco, obviamente interpretado por Selton, que surpreende, e lógico Johnny Massaro é o próprio Tony Terranova. O cenário e a fotografia não poderiam ser melhor. A trilha sonora fica na mente e no coração. Antonio Skármeta foi resoluto e brilhante em sua escolha: entregar a sua obra nas mãos do tão jovem e pouco experiente diretor, mas sem dúvidas que soube dar vida para essa belíssima história. Eu realmente fiquei na expectativa e me surpreendi muito com o elenco e equipe de primeira. Selton Mello está  de parabéns e espero mais de seu trabalho. O curioso, que ele mesmo comentou, é que preciso conhecer outro lado do Brasil, que não é o feito só de praia, favela, tráfico, mulheres bonitas e tudo mais que já sabemos. O Brasil tem atores experientes e também novos talentos, cenários e belas histórias para contar. O filme mostra que o cinema brasileiro pode sair do esteriótipo e ir além do horizonte. Recomendo de coração!

A essência do Filme:

Aconchegante,  descoberta do amor, lúdico, infância e juventude, bucólico e poético. Pura essência do coração e da alma.      






Ficha Técnica:

Distribuido por: Vitrine Fimes, MGM
Companhia Produtora:   Bananeira Filmes.
Elenco:  Johnny Massaro, Bruna Linzmeyer, Vincent Cassel, Ondina Clais, Bia Arantes, Rolando Boldrin, Martha Nowill, Miwa Yanagizawa, João Pedro Prates, Érika Januza, Selton Mello,  Gabriel Reginato ( no papel de Tony Terranovo criança) e Antonio Skármeta como Esteban Coppeta
Direção: Selton Mello  
Roteiro: Selton Mello e Marcelo Vindicatto
Produção: Vânia Catani, Leonardo Eddeo e Laise Nascimento
Cinematografia: Walter Carvalho
Figurino: Kika Lopes
Direção de arte: Claudio Amaral Peixoto
Agradecimentos: Sinny Assessoria



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.